terça-feira, 13 de agosto de 2013

Ex-esposa assassinada pelo marido aparece em foto.

Este causo ocorrido em 1949 na cidade de Monte Alegre de Minas-MG, nos remete a triste história de uma mulher que foi assassinada pelo marido e sua amante. O casal vivia aparentemente feliz, mas a amiga em comum que tinham era amante do homem. Cansada de ser a outra, a amante planejou a morte da mulher. 
Sendo assim, mesmo sabendo que a esposa estava grávida, o marido influenciado pela amante a matou, enforcando-a com um lenço. Após o crime os dois arrastaram o corpo da mulher até um pasto e o enterraram. 

Sem nenhuma culpa resolveram seguir suas vidas juntos e consolidar a relação casando-se. Ao registrar o momento em fotografia algo misterioso aconteceu. Quando o fotógrafo entregou a foto revelada, o marido se assustou ao ver que sobre o casal aparecia a imagem de uma mulher segurando um lenço e ao lado dela vê-se claramente a imagem de um bebê. 

Diante disso o marido arrependido confessou o crime à polícia afirmando ser a imagem de sua esposa morta e o bebê ao lado seria a criança que ela estava gerando em seu ventre. 


A primeira imagem é original, e
a segunda tem efeitos de contraste pode-se visualizar melhor a
a imagem da mulher sobre o casal.



A máquina usada, era um modelo antigo e simples que precisava que o fotógrafo entrasse por debaixo de um pano e explodisse uma pólvora, que funcionava como um flash.










Esta história ficou tão famosa na época que rendeu uma música da dupla sertaneja Tonico e Tinoco, intitulada “Justiça Divina” que fez sucesso sendo tocada nas rádios AM em todo o país recontando a história trágica.







A música 

Justiça Divina (Tonico e Tinoco) 




(Declamado) 

Dois jovem se casava 



No Arraiá de São José 



Morava a felicidade 



No seu rancho de sapé 



Um dia por u'a amante 



Abandonô sua muié 




(Cantado)




E largô da sua esposa 



Foi simbora do povoado 



Foi vivê com sua amante 



Esqueceu o dever sagrado 



Um dia a amante falô 



Com seu gesto enciumado 



Vai dar fim na sua esposa 



Pra nois viver sussegado 




Já vencido da paixão 



Como quem tá enfeitiçado 



E matô sua muié 



Enterrô num descampado 



Vivero assim muitos ano 



Como quem fosse casado 



Foro tirá uns retrato 



Por lembrança do passado 




Quando a foto revelou 



No retrato apareceu 



Entre a amante e o assassino 



A esposa que morreu 



Toda coberta de flôr 



Num caixáo que ele não deu 



E um filhinho do seu lado 



Que por crime não nasceu 




Vendo isto o retratista 



Na policia apresentô 



Eles fôro condenado 



O assassino confessô 



Ficaro os dois na prisão 



Conforme a lei condenô 



Castigo da providencia 



Justiça do Criador. 




Fontes: www.google.com.br
www.youtube.com

Face Nistro


5 comentários:

  1. Eu conheci essa foto a uns 24 anos atras...peguei a foto na mão é real. É a mãe com a criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que interessante, se puder nos de mais detalhes.

      Excluir
  2. Eu tenho 45anos, e já conheço essa história desde que entendo por gente. A minha mãe pegou essa foto nas mãos. Incrível!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho essa foto, e segundo a pessoa que me passou, afirma que a foto é original. E chegou até ela por meio de família que tinha parentesco com os envolvidos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa minha avó pegou essa foto é verdade :o

    ResponderExcluir